Quinta, 07 Novembro 2019 12:12

Educação Infantil

Avalie este item
(0 votos)
Instituto Raízes Instituto Raízes

O início das atividades e projetos relacionados à Educação Infantil, pelo Instituto de Cidadania Raízes se deu em 2010 indo até 2012, com a “Escola Legal”, projeto de Educação Integral, por meio da oferta de oficinas pedagógicas de artes e esportes, dentre outras, no sistema de Contra Turno Escolar para alunos do ensino infantil e ensino fundamental das escolas da rede municipal de ensino da Prefeitura do Município de Cubatão/SP (*), atendendo a 1425 (um mil, quatrocentos e vinte e cinco) estudantes.

Desde então, a proposta do Instituto de Cidadania Raízes para a Educação Infantil está voltada para “O Cuidar e Educar”, transformando, a Escola Maternal em um espaço de convivência sócio educacional, que dentre outras coisas promove a construção da identidade, autonomia e cidadania da criança:

• Propiciando a criança conhecimento sobre si mesma e seu meio, através de atendimento integral de qualidade visando o desenvolvimento infantil em todos os aspectos (físico, afetivo, cognitivo e moral); e

• Proporcionando a proteção, segurança, alimentação, cultura, saúde, bem-estar e lazer da criança, bem como a sua interação, integração e inclusão social.

A proposta pedagógica das Escolas Maternais esta comprometida com:

• O rompimento das relações de dominação étnico racial;

• O respeito aos princípios éticos (autonomia, responsabilidade, solidariedade e respeito ao bem comum, ao meio ambiente e às diferentes culturas, identidades e singularidades);

• A educação política (direitos de cidadania e ao exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática); e

• Os aspectos estéticos (sensibilidade, criatividade, ludicidade e liberdade de expressão nas diferentes manifestações artísticas e culturais).

(*) Termo de Parceria Nº 002/2010 e atestado de capacidade técnica, anexos. Cabe salientar, que os compromissos estabelecidos na proposta pedagógica das Escolas Maternais estão referenciados pela Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire (1996), para o qual ensinar exige:

• Rigorosidade metódica;

• Pesquisa;

• Respeito aos saberes dos educandos;

• Criticidade;

• Estética e ética;

• Corporificação das palavras pelo exemplo;

• Aceitação do novo e rejeição a qualquer forma de discriminação;

• Reflexão crítica sobre a prática;

• Reconhecimento e assunção da identidade cultural do educando;

• Respeito à autonomia do ser do educando;

• Saber escutar;

• Disponibilidade para o diálogo; e

• Querer bem aos educandos.

Logo, as Escolas Maternais têm como atributos pedagógicos viabilizar novas formas de sociabilidade e subjetividade comprometidas com a ludicidade, democracia, sustentabilidade e relações etárias, socioeconômicas, étnicos raciais, regionais, linguísticas e religiosas. Assim, as Escolas Maternais incorporam funções de cuidar e educar de maneira indissociável, ou seja, prestam cuidados físicos e criam condições para o desenvolvimento cognitivo, simbólico, social e emocional da criança. Deste modo, estes princípios pedagógicos incorporam-se ao Projeto da Escola Maternal CAPITÃO GUILHERME ALVES SIQUEIRA.

Ler 605 vezes Última modificação em Quinta, 07 Novembro 2019 12:20

PESQUISA